Classmann defende maior limite de crédito para que agricultores possam adquirir suas terras

Classmann: “É para produzir alimentos” (Foto: Viviane Dreher).

Em nome da bancada do PTB, o deputado Aloísio Classmann defendeu um limite de crédito de R$ 500 mil para que os produtores rurais possam adquirir suas terras. O parlamentar participou da audiência pública da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (9), que tratou sobre o teto de financiamento do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF).
A inciativa do deputado Pedro Pereira (PP) contou com a presença da subsecretária de Reordenamento Agrário (SRA), Raquel Santoni, que falou sobre o projeto de reestruturação do programa federal, que passaria de R$ 80 mil para R$ 140 mil o limite de crédito, por beneficiário.
Segundo Classmann, o valor está aquém da realidade dos produtores gaúchos. “Este limite precisa ser adequado a cada Estado ou região, pois é para que se possa produzir alimentos”, destacou o líder petebista. Ele também sugeriu o acompanhamento dos sindicatos rurais, já que há o temor de não pagamento da dívida contratada por parte do governo.
Viviane Dreher
Imprensa Deputado Classmann

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.