Pontes entre Brasil e Argentina são inviáveis economicamente, aponta estudo


Com custo de mais de R$ 1 milhão, dividido entre Brasil e Argentina, o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA), iniciado em janeiro de 2013 por um consórcio binacional, apontou que a construção das pontes sobre o rio Uruguai entre os dois países em Porto Mauá, Porto Xavier e Itaqui não tem viabilidade econômica. O resultado do estudo foi confirmado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) ao deputado Jerônimo Goergen (PP-RS). Segundo o Ministério dos Transportes, o fluxo de veículos nestes locais é insuficiente para que os governos de Brasil e Argentina façam o investimento em novas ligações rodoviárias internacionais. Seria preciso, no mínimo, um fluxo diário de 200 veículos. Durante a primeira reunião do ano da Bancada Gaúcha, Jerônimo pediu o apoio dos demais deputados e senadores gaúchos para tentar reverter a decisão. Em entrevista exclusiva a Rádio Colonial, o parlamentar adiantou que o objetivo é encaminhar um pedido de revisão do estudo ao Ministério dos Transportes. O parlamentar acredita que a Região Noroeste precisa unir todas as forças políticas da região para salvar, ao menos, um projeto: "Da forma como foi colocada a questão, nenhuma das três pontes sairá do papel. Portanto, precisamos unir nossa força política para salvarmos um projeto, aquele que apresenta melhores condições. Se estabelecermos uma disputa regional, aí sim que não sairá ponte", disse o deputado Além da mobilização política, a idéia é envolver as lideranças empresariais e a população atingida pela decisão e promover uma audiência pública para definir a melhor estratégia de pressão. Atualmente, as travessias entre Brasil e Argentina nestes locais são feitas por balsas. 
Fonte: Rádio Colonial

Filme "O Menino e o Mundo" bate meta de financiamento coletivo


O filme brasileiro "O Menino e o Mundo", que concorre ao Oscar 2016 na categoria Melhor Animação, superou a meta inicial de um financiamento coletivo realizado através do site Catarse. Até a manhã de terça-feira (9), o filme havia arrecadado mais de R$ 107.000,00. Superando a meta inicial de R$ 100.000,00. O dinheiro será usado na divulgação do filme nos Estados Unidos, onde concorre ao Oscar contra produções milionárias."Pedimos a todos que continuem apoiando e divulgando a campanha. A meta inicial foi estabelecida com absolutamente o MÍNIMO necessário para fazer uma campanha pré-Oscar efetiva. Porém quanto MAIS APOIOS mais anúncios, mais imprensa, mais exibições, mais dvds enviados, mais pessoas ouvindo falar, falando e assistindo o filme nos EUA e MAIS CHANCES de sucesso!" explicou a assessoria do filme em comunicado no Facebook. O projeto de financiamento coletivo de "O Menino e o Mundo" tem mais 19 dias ativo. As doações podem ser feitas através da página da campanha no site (clique aqui).

   
 Fonte: Zero Hora